segunda-feira, 21 de março de 2011

Ciência x literatura

Participei de uma capacitação sobre o método científico, dia 19/03/11, voltado mais para os professores das exatas. Como era extrarregência do estado, também tinha que parcipar, mas sou das ciências humanas.
Fica cada vez mais comprovado que os maiores financiamentos são para projetos e mestrados da área das ciências e tecnologias. As bolsas para estudantes de mestrado das ciências humanas, literatura ou línguística, por exemplo, são cada vez menores, no máximo ganha bolsa quem passa em até o terceiro lugar.

Leila Perrone-Moisés tem um livro chamado Inútil poesia. Neste livro de ensaios fica claro a importância da poesia, da literatura, já que esta é vida. Fala de coisas da vida, mesmo sendo ficção, vemos a vida de forma crítica e por outras perspectivas. Basta lermos um Drumond, Graciliano, Guimarães, Ferreira Goulart ,entre outros. 

Como vivemos num mundo capitalista, as pessoas só pensam e dão valor a coisas práticas, por isso tanto dinheiro para as exatas: físisca, quimica, biologia. Para que serve, então a poesia? Devemos voltar os olhos para nós mesmos, correr atrás de dinheiro, sim, mas sem esquecermos aquilo que faz bem a nossa alma e nos deixa mais felizes e sábios advindos de um ócio criativo.

Um comentário:

  1. Você deveria sempre escrever assim.E sobre esses assuntos.Eu gosto muito.

    ResponderExcluir